Os procedimentos de correção de cicatriz geralmente têm como objetivo reduzir a cicatriz, para que ela fique mais uniforme com o seu tom e com a textura da pele. Para saber qual tipo de procedimento deve ser utilizado o cirurgião irá avaliar o tipo de cicatriz que o paciente possui bem como o estado geral de saúde e todas as condições pré-existentes de saúde ou fatores de risco.

Diferentes tipos de cicatrizes

As cicatrizes são resultados de lesões ou cirurgias que permanecem visíveis após as feridas serem cicatrizadas, seus desenvolvimentos podem ser imprevisíveis. A má cicatrização favorece o surgimento de cicatrizes mais visíveis, que muitas vezes incomodam esteticamente os pacientes.

Os tipos mais comuns de cicatrizes são:

Descoloração ou manchas – São irregularidades da superfície da pele e de cicatrizes que se apresentam de forma mais sutil, e podem ser esteticamente melhoradas por tratamentos ou por procedimentos cirúrgicos recomendados pelo cirurgião plástico. Estes tipos de cicatrizes  podem ser decorrentes de acne ou de ferimentos ou cirurgias anteriores e não prejudicam a função e não causam desconforto físico ao paciente.

manchas

Cicatrizes hipertróficas – cicatrizes que, na maioria das vezes, são altas e vermelhas. Elas se apresentam de forma hiperpigmentadas, com a cor mais escura que a pele ou hipopigmentadas, com a cor mais clara. Essas cicatrizes são formadas por aglomerados espessos de tecido cicatricial que se desenvolvem diretamente no local da cicatrização.

Quelóides – Os quelóides são como as cicatrizes hipertróficas, só que maiores. Esse tipo de cicatriz pode ser doloroso e pode apresentar prurido ou enrugar o tecido excedente. Os quelóides podem se estender além das bordas de uma ferida ou incisão inicial, tornando a cicatriz maior, e ocorrem em qualquer parte do corpo, entretanto, é mais comum eles aparecerem onde há pouco tecido subjacente de gordura, como rosto, orelhas, pescoço, ombros e peitoral.

Contraturas – As contraturas ocorrem quando há uma perda de tecido, como é o caso das cicatrizes originadas por queimaduras, onde pode haver restrição do movimento devido à junção da pele e do tecido subjacente durante a cicatrização.

O tipo de cicatriz que o paciente apresenta irá determinar as técnicas adequadas que o cirurgião escolherá para suavizar a cicatriz.

Tipos de procedimentos utilizados

As opções de tratamento variam de acordo com o tipo de cicatriz, o grau de cicatrização e o perfil do paciente, dentre as técnicas utilizadas estão:

  • Tratamentos tópicos; onde o tratamento é feito com a utilização de produtos tópicos que estimularão a minimização das alterações de tecidos;
  • Procedimentos minimamente invasivos; que incluem utilização de ácidos para estimular a renovação da pele, como é feito no caso do peeling;
  • Revisão cirúrgica, com técnicas avançadas de fechamento da ferida, onde se realizam incisões para diminuir as cicatrizes existentes ou para reestabelecer as funções, no caso de cicatrizes com contratura, onde o paciente apresenta restrição ou perda do movimento.

Em alguns casos podem ser utilizados mais de um desses procedimentos para atingir o objetivo.

Cirurgia de correção de cicatriz

A cirurgia de correção de cicatriz é um procedimento altamente individualizado, que será pensado e feito especificamente para cada paciente.

O procedimento pode ser realizado em pessoas de qualquer idade e é uma boa opção para quem é fisicamente saudável e se sente incomodado por ter uma cicatriz.

Para se submeter ao procedimento é importante que o paciente tenha uma perspectiva positiva e expectativas realistas sobre o procedimento, isso pode ser alcançado na consulta com o cirurgião plástico.

É importante também que o paciente não tenha mais nenhuma doença ativa, como por exemplo, a acne, na área que será tratada, pois isso pode prejudicar o resultado final do procedimento.

O paciente também deve deixar o hábito de fumar antes e após a cirurgia, pois o cigarro é comprovadamente um vilão da cicatrização, o que pode prejudicar o objetivo final do procedimento.

fumar

Resultados

A fase inicial da cicatrização pode apresentar inchaço, descoloração ou desconforto e pode levar de 1 a 2 semanas para a diminuição desses sintomas.

O processo de cicatrização como um todo pode ser lento e o resultado final da cirurgia de correção de uma cicatriz pode levar meses ou até mesmo um ano para se tornar aparente, mas quando a cirurgia é bem planejada os resultados podem ser muito compensatórios.

Gostou de saber mais sobre esses tipos de procedimentos? Deseja fazer uma cirurgia de remoção de cicatriz? Faça agora mesmo sua pré-consulta.