mutirao-reconstrucao-mamaria-2017

Outubro é o mês de conscientização sobre o câncer de mama. De acordo com o INCA, para 2018 são estimados quase 60.000 novos casos. Esse cálculo é feito em cima de uma estimativa dos casos que aconteceram nos últimos anos mais o aumento populacional.

Desses casos de câncer de mama praticamente todos vão ter que passar uma cirurgia de mama e infelizmente a gente estima que 90% dessas cirurgias acabam resultando em algum tipo de deformidade na mama, necessitando de uma reconstrução, que pode ser tanto parcial de um setor da mama, um quadrante da mama, ou até da mama inteira.

No tratamento de Câncer de Mama diversas etapas acompanham frustrações e sofrimentos, como o diagnóstico, a quimioterapia, a queda do cabelo, a cirurgia de retirada das mamas… todo esse processo mexe com a autoestima das mulheres.

Então, o cirurgião plástico, assim como a reconstrução de mama, se torna parte fundamental no tratamento do câncer de mama. É com o sucesso da cirurgia de reconstrução de mama que a gente pode dizer que o tratamento foi concluído.

A reconstrução mamária para mulheres vítimas de câncer está assegurada pela Lei 12802/13, mas, muitas vezes os pacientes não têm acesso a esse tipo de cirurgia.

Seja por falta de informação, orientação, ou porque no sistema de saúde tanto pelo SUS quanto pelo convênio acaba sendo restrito, então é muito importante a avaliação com o cirurgião plástico e discutir isso com toda a equipe.

Este será o quinto ano que acontece o mutirão beneficente de reconstrução de mama no Hospital de Caridade. Quase 50 Pacientes já foram operados. A estimativa para esse ano é que a gente opere mais 15 pacientes. Também estou coordenando o mutirão da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica – Regional Santa Catarina, ação que acontecerá em todo estado, e fará a diferença na vida de 70 mulheres.

2016-2

Essa é uma ação voluntária que conta com apoio da Sociedade Brasileira de Mastologia – Regional Santa Catarina (SBM-SC) e Conselho Regional de Fisioterapia (Crefito).

Em Florianópolis a ação é uma iniciativa da confraria feminina do champanhe com apoio do Hospital de Caridade, empresas parceiras, e também com doação de pessoas físicas, pacientes e até o músico Luiz Zago doou parte da renda da venda de ingressos de um dos seus shows.

A primeira fase do mutirão em Florianópolis já começou com palestras informativas para pacientes que participarão. As cirurgias iniciam na sexta-feira, dia 5, no Hospital de Caridade e seguem por todo mês de outubro nas sete cidades catarinenses participantes do mutirão #juntosomosmaisfortes: Florianópolis, Blumenau, Criciúma, Chapecó, Lages, Jaraguá do Sul e Joinville.

O objetivo desse mutirão é atender as pacientes que estão na fila de espera do sus, que não teriam como realizar essa cirurgia de uma forma particular, ou pessoas que que não têm convênio.

Em geral as cirurgias são de uma complexidade um pouco menor, isso permite que mais pessoas sejam atendidas e que a fila possa andar mais rápido.

mutirao-reconstrucao-mamaria-2014

2016

Você quer saber mais sobre diagnóstico, prevenção e sobre as cirurgias de reparação de mamas? Então acompanhe o Blog e a página do Facebook que vou postar diversas informações importantes!